LAPEC
LAPEC
UNIMED

*JORNALISTA ARLINDO JUNIOR APRESENTA NOTÍCIA CRIME CONTRA O VEREADOR OLIVEIRA DA GUARDA NA DELEGACIA DE ARARUAMA*

Arlindo Junior protocolou pedido de direito de resposta na Câmara de Vereadores

Por Raphael Gonçalves Neto em 06/06/2022 às 22:27:06

O jornalista araruamense, Arlindo Junior, foi duramente ofendido pelo vereador Oliveira da Guarda, na sessão do último dia 02 de junho, na Câmara de Vereadores de Araruama. Diante das palavras ofensivas e de baixo calão proferidas pelo vereador Marcio Ricardo Oliveira da Silva, Arlindo Junior registrou o caso, nesta segunda-feira (06/06), na 118ª Delegacia de Polícia da cidade.

Na tentativa de intimidar o profissional de imprensa durante discurso na sessão plenária da última quinta-feira (02), usando indevidamente das atribuições do cargo que lhe foi outorgado pelo povo, o vereador Oliveira da Guarda chamou o jornalista de "vagabundo", "pilantra", "sujo", "porco", "lixo", "sem moral" e "vendido".

Numa demonstração inequívoca de perseguição política e de crime a violação da honra, o parlamentar foi extremamente agressivo e não escondeu um sentimento de ódio pelo jornalista, o que o motivou a apresentar uma notícia crime na unidade policial, principalmente pelo fato de resguardar a sua vida e de sua família.

De acordo com o jornalista, o parlamentar não tem a postura que uma pessoa com cargo ou mandato político deve adotar no exercício do seu mandato, agindo sem decência e desrespeitando o tempo inteiro as autoridades e figuras públicas de Araruama.


Jornalista protocolou pedido de direito de resposta na Câmara de Vereadores


O pedido de Direito de Resposta e de providências para a investigação de quebra de decoro parlamentar foi protocolado na secretaria da Câmara Municipal de Araruama. Já a instauração de procedimento por crime de injúria foi solicitada através do Registro de Ocorrência n.º 118-02819/2022.

Os órgãos de apoio aos profissionais de imprensa foram acionados e diversas notas de repúdio já foram publicadas pelos colegas de profissão.

Nos últimos dias o país tem vivido um clima de ataques a jornalistas e a liberdade de imprensa e a democracia, com ameaças de morte e o desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, que denunciavam garimpos ilegais em terras indígenas, na Floresta Amazônica. Outro acontecimento contra a liberdade de expressão e a democracia, foram as ameaças de morte sofridas pelo jornalista Lucas Neiva, do site Congresso em Foco, por revelar esquema de fake news pró-Bolsonaro. O caso já ganhou repercussão na imprensa mundial.

Comunicar erro
UNIMED
LAPEC

Comentários